Localização

Rua Daniel Oliveira Carvalho, 899 - Vila Daniel
Porto Ferreira, SP

Fone 19. 3585 7791

aline@sindecar.com.br

Enquete

O que você achou do nosso novo site?
Ótimo
Bom
Regular

Parceiros

Busca do Google permite praticar pronúncia de palavras em inglês

Novo recurso permite ouvir, praticar e receber feedback sobre a pronúncia das palavras em inglês na própria busca.

O Google lançou nesta quinta-feira (14) um novo recurso em seu serviço de busca, que permite aos usuários praticar a pronúncia correta das palavras em inglês. Além disso, é possível ver imagens sobre a palavra traduzida, para ajudar as pessoas a identificar o contexto do termo procurado.

Todos os dias, pessoas de várias partes do mundo entram na busca do Google para fazer perguntas sobre idiomas, sejam definições de termos ou apenas para conferir a pronúncia de uma palavra em outra língua. Assim, o novo recurso experimental visa facilitar a entrega dessas informações aos usuários.

Em breve, a novidade também estará disponível para o espanhol. O sistema funciona da seguinte maneira: antes, quando era digitada alguma pesquisa de pronúncia, o Google fornecia um áudio com a fala correta. Com o novo sistema, no entanto, o usuário pode praticar a sua própria pronúncia da palavra pelo microfone do celular, e a tecnologia fornecerá um feedback mostrando os pontos que podem ser melhorados.

Para isso, a tecnologia de reconhecimento de fala compreende o que foi dito e divide as palavras em pequenos trechos. Depois, graças ao aprendizado de máquina, o Google sincroniza o modo como as pessoas falam com o algoritmo da pronúncia correta. Portanto, primeiro o usuário tem de falar como ele acha que tal termo é pronunciado, e só depois recebe um feedback do sistema mostrando a forma correta de dizer a palavra.

Ainda assim, a empresa norte-americana revelou que as traduções de imagens só funcionarão inicialmente em inglês para a classe de palavras mais tangível: substantivos. No entanto, o Google não descarta expandir a tecnologia para outros tipos de termos. Com o aprendizado de máquinas e os dados que a gigante da tecnologia obterá com o experimento, é provável que o recurso seja aprimorado no futuro.

Fonte: Olhar Digital - 14/11/2019

Site desenvolvido pela TBrWeb  (XHTML / CSS)
Sindecar  |  Rua Daniel Oliveira Carvalho, 899 - Vila Daniel - Porto Ferreira, SP  |  Fone 19. 3585 7791